sábado, dezembro 16, 2017

Dan Fogelberg morreu há dez anos...

Daniel Grayling Fogelberg, mais conhecido como Dan Fogelberg, (Peoria, Illinois, 13 de agosto de 1951Deer Isle, Maine, 16 de dezembro de 2007) foi um cantor, compositor e multi-instrumentista dos Estados Unidos da América.
A música de Dan era um misto de várias influências como jazz, clássica e pop. Lançou vários discos mas o seu maior êxito foi Phoenix, de 1979.
Em 2004 foi-lhe diagnosticado cancro da próstata em estado avançado. Logo foi submetido ao tratamento mas não consegui vencer a doença. Faleceu a 16 de dezembro de 2007, na sua casa no estado americano do Maine, na companhia da esposa.
 
in Wikipédia
  

O compositor hungaro Zoltán Kodály nasceu há 135 anos

Kodály foi um dos mais destacados músicos húngaros de todos os tempos. O seu estilo musical atravessou num estádio inicial uma fase pós-romântica vienense e evoluiu para um período de mistura de folclore e complexas harmonias, num estilo partilhado com Béla Bartók. Estudou em Galánta, cidade a que dedicou as suas conhecidas Danças, e em Nagyszombat. Depois, em Budapeste, foi aluno na Academia de Música Franz Liszt, onde estudou com Hans von Koessler. Em 1906, depois de terminado o curso de letras, fez uma viagem de estudo a Berlim. Começou nesse ano a investigar sobre o folclore húngaro, tarefa essa que contaria com o apoio posterior de Bartók.
 
Biografia
Kodály compôs durante toda a sua vida. Chegou a recolher mais de 100.000 canções, peças, trechos e melodias populares húngaras, as quais aplicava nas suas composições com singular perfeição técnica. Em 1907 passa a leccionar na Academia Ferenc Liszt, onde dá aulas de composição. Dessa época são as suas produções de dois quartetos de cordas (Opus 2, 1909 e op.10, 1917 respectivamente), uma sonata para violoncelo e piano (Opus 4, 1910) uma sonata para violoncelo (Opus 8, 1915), e um duo para violino e violoncelo (Opus 7, 1914). Todos estes trabalhos são de grande originalidade de forma e conteúdo, misturas de grande interesse da mestria ocidental da tradição da composição clássica, romântica, impressionista e modernista com o profundo conhecimento e respeito pelas tradições folclóricas húngaras, eslovacas, búlgaras, albanesas e de outros países do leste europeu.
Devido à Primeira Guerra Mundial e às consequentes mudanças geopolíticas na região, e também devido a uma certa timidez pessoal, só em 1923, com a obra Psalmus Hungaricus estreado no concerto de celebração do 50º aniversário da união de Buda e Pest, Kodály atinge uma consagração definitiva e fama mundial. Pouco antes (1919) tinha sido nomeado Subdirector da Academia Húngara de Música, ao que mais tarde juntou outros títulos e nomeações, como: Membro da Academia Húngara de Ciências (1945), Presidente da Comissão de Musicologia (1951), Presidente do International Folk Music Council (1951), Doutor Honoris Causa pela Universidade de Oxford (1960), Doutor Honoris Causa pela Universidade de Berlim-Leste (1964) e pela Universidade de Toronto (1966), Membro Honorário da Academia das Artes e das Ciências dos E.U.A. (1963) e Presidente honorário da International Society for Music Education.
Enquanto pedagogo, o seu nome é associado método Kodály, que revolucionou o sistema de aprendizagem musical até então em vigor, e que é na actualidade muito aplicado em escolas de música. No entanto, não foi o autor isolado dos princípios directores do método: a sua filosofia da educação serviu de inspiração aos seus discípulos que colectivamente compilaram e desenvolveram o método ao longo dos anos.
Permaneceu em Budapeste durante a Segunda Guerra Mundial, algo que os húngaros sempre viram como sinal de amor patriótico. Faleceu como herói nacional, respeitado na Hungria e internacionalmente.
 
 

O poeta espanhol Rafael Alberti nasceu há 115 anos

Rafael Alberti Merello (El Puerto de Santa María, Cádiz, 16 de diciembre de 1902-ibídem, 28 de octubre de 1999) fue un escritor español, especialmente reconocido como poeta, miembro de la generación del 27. Está considerado uno de los mayores literatos de la llamada Edad de Plata de la literatura española. Cuenta en su haber con numerosos premios y reconocimientos.
Miembro activo del Partido Comunista de España, se exilió tras la Guerra Civil. Vuelto a España tras la instauración de la monarquía, fue nombrado Hijo Predilecto de Andalucía en 1983 y Doctor Honoris Causa por la Universidad de Cádiz en 1985.
Publicó sus memorias bajo el título de La arboleda perdida.


A FEDERICO GARCÍA LORCA

Sal tú, bebiendo campos y ciudades,
en largo ciervo de agua convertido,
hacia el mar de las albas claridades,
del martín-pescador mecido nido;

que yo saldré a esperarte, amortecido,
hecho junco, a las altas soledades,
herido por el aire y requerido
por tu voz, sola entre las tempestades.

Deja que escriba, débil junco frío,
mi nombre en esas aguas corredoras,
que el viento llama, solitario, río.

Disuelto ya en tu nieve el nombre mío,
vuélvete a tus montañas trepadoras,
ciervo de espuma, rey del monterío.

Arthur C. Clarke nasceu há um século!

Sir Arthur Charles Clarke, mais conhecido como Arthur C. Clarke (Minehead, Somerset, Inglaterra, 16 de dezembro de 1917 - Colombo, Sri Lanka, 19 de março de 2008) foi um escritor e inventor britânico radicado no Sri Lanka, autor de obras de divulgação científica e de ficção científica como o conto The Sentinel (que deu origem ao filme 2001: Odisseia no espaço) e ao premiado Rendezvous with Rama (Encontro com Rama).
  
Biografia
Desde pequeno mostrou a sua fascinação pela astronomia, a ponto de, utilizando um telescópio caseiro, desenhar um mapa da Lua. Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu na Royal Air Force (Real Força Aérea Britânica) como especialista em radares, envolvendo-se no desenvolvimento de um sistema de defesa por radar, sendo uma peça importante do êxito na batalha da Inglaterra. Depois, estudou Física e Matemática, no King's College de Londres.
Talvez a sua contribuição científica de maior importância seja o conceito de satélite geoestacionário como futura ferramenta para desenvolver as telecomunicações. Ele propôs essa ideia num artigo científico intitulado "Can Rocket Stations Give Worldwide Radio Coverage?", publicado na revista Wireless World, em outubro de 1945. A órbita geoestacionária também é conhecida, desde então, como órbita de Clarke.
Em 1956 mudou-se para Colombo, no Sri Lanka (antigo Ceilão), em parte devido ao seu interesse pela fotografia e exploração submarina, onde permaneceu até à sua morte, em 2008.
Teve dois dos seus romances levados ao cinema, 2001: Odisseia no Espaço, dirigido por Stanley Kubrick (1968) e 2010: O Ano do Contacto, dirigido por Peter Hyams (1984), sendo o primeiro considerado um ícone importante da ficção científica mundial, aclamado por muitos como um dos melhores filmes já feitos em todos os tempos. Especialistas lhe atribuem forte influência sobre a maioria dos filmes do género que lhe sucederam.
Também em homenagem aos feitos de Clarke, o asteróide 4923 foi batizado com o seu nome, assim como uma espécie de dinossauro ceratopsídeo, o Serendipaceratops arthurclarkei, descoberto em Inverloch, Austrália.
Em 1998 Arthur Clarke foi descrito pelo tablóide inglês Sunday Mirror como um octogenário fortemente atraído por crianças. Na época, Clarke morava no Sri Lanka, país famoso pela complacência diante da exploração sexual de menores, e onde morou até morrer. A denúncia, publicada um dia antes da chegada do príncipe Carlos ao país, que foi colónia britânica, jamais ficou provada. Ainda assim, Arthur Clarke, que seria condecorado com o título de cavaleiro do império, solicitou que a homenagem fosse suspensa até o esclarecimento da questão. A acusação foi investigada e posteriormente desfeita. Durante as investigações a polícia de Colombo solicitou as fitas em que o Mirror baseou a sua reportagem, mas elas jamais foram entregues ou exibidas. Segundo o Daily Telegraph, o Sunday Mirror publicou um pedido público de desculpas ao escritor em maio de 2000 e o título de cavaleiro do Império Britânico foi-lhe então devidamente concedido.
O compositor francês Jean Michel Jarre realizou em 2001, um concerto intitulado 2001: A Rendez-Vous In Space, em homenagem à adaptação da sua obra para o cinema que resultou no filme 2001: Odisseia no espaço. Clarke teve, inclusive, uma participação especial nalgumas partes do show.
  
   

A atriz Miranda Otto faz hoje cinquenta anos

Miranda Otto (Brisbane, Queensland, 16 de dezembro de 1967) é uma atriz australiana de cinema e teatro , reconhecida internacionalmente pelo papel da personagem Éowin na trilogia O Senhor dos Anéis, de Peter Jackson.

Nicolette Larson morreu há vinte anos

Nicolette Larson (Helena, 17 de julho de 1952Los Angeles, 16 de dezembro de 1997) foi uma cantora americana mais conhecida por sua versão da canção de Neil Young "Lotta Love", em 1978. Esta canção, o seu single de estreia, foi número 1 na Hot Adult Contemporary Tracks e obteve a 8ª posição na lista pop daquele ano. Sucederam-se mais quatro sucessos nessa categoria, dois dos quais obtiveram algum resultado nas paradas pop. Em 1985 mudou o foco da sua carreira para a música country, atingindo seis vezes as paradas de Hot Country Singles (hoje Hot Country Songs). O seu único sucesso no Top 40 Country foi "That's How You Know When Love's Right", um dueto com Steve Wariner.
 
(...)
 
Larson faleceu em 16 de dezembro de 1997 em Los Angeles, Califórnia em consequência de complicações de um edema cerebral desencadeado pela falência do fígado. De acordo com a sua amiga, Astrid Young, Larson tinha tido sintomas de depressão e o seu ataque fatal "estava em grande parte relacionado com o abuso crónico de Valium e de Tylenol".
O seu enterro foi feito em Forest Lawn - Hollywood Hills Cemetery, em Los Angeles. Um concerto beneficente foi feito em nome de Larson no mês de fevereiro seguinte, assim como concertos de tributo no décimo aniversário da sua morte, em dezembro de 2007 e também no ano seguinte.
 
 

sexta-feira, dezembro 15, 2017

O imperador Nero nasceu há 1980 anos

Nero Cláudio César Augusto Germânico (em latim Nero Claudius Cæsar Augustus Germanicus; Anzio, 15 de dezembro de 37 d.C. - Roma, 9 de junho de 68), foi um imperador romano que governou de 13 de outubro de 54 até à sua morte, a 9 de junho de 68.
Nascido com o nome de Lúcio Domício Enobarbo, era descendente de uma das principais famílias romanas, pelo pai Cneu Domício Enobarbo, e da família imperial júlio-claudiana através da mãe Agripina, a Jovem, filha de Germânico e neta de César Augusto. Ascendeu ao trono após a morte do seu tio Cláudio, que o nomeara o seu sucessor.
Durante o seu governo, focou-se principalmente na diplomacia e no comércio, e tentou aumentar o capital cultural do império. Ordenou a construção de diversos teatros e promoveu os jogos e provas atléticas. Diplomática e militarmente, o seu reinado caracterizou-se pelo sucesso contra o Império Parta, a repressão da revolta dos britânicos (6061) e uma melhora das relações com Grécia. Em 68 ocorreu um golpe de estado de vários governadores, após o qual, aparentemente, foi forçado a suicidar-se.
O reinado de Nero é associado habitualmente à tirania e à extravagância. É recordado por uma série de execuções sistemáticas, incluindo a da sua própria mãe e do seu meio-irmão Britânico, e sobretudo pela crença generalizada de que, enquanto Roma ardia, estaria a tocar a sua lira, além de ser um implacável perseguidor dos cristãos. Estas opiniões são baseadas primariamente nos escritos dos historiadores Tácito, Suetónio e Dião Cássio. Poucas das fontes antigas que sobreviveram o descrevem dum modo favorável, embora haja algumas que relatam a sua enorme popularidade entre o povo romano, sobretudo no Oriente.
A fiabilidade das fontes que relatam os tirânicos atos de Nero é atualmente controversa. Separar a realidade da ficção, em relação às fontes antigas, pode resultar impossível.
 

Gustave Eiffel nasceu há 185 anos

Alexandre Gustave Eiffel (Dijon, 15 de dezembro de 1832 - Paris, 27 de dezembro de 1923) foi um engenheiro francês famoso por participar da construção da Estátua da Liberdade, que fica em Nova Iorque, e da Torre Eiffel, de Paris. Está sepultado no Cemitério de Levallois-Perret.

Primeiros anos
O pai de Eiffel obteve ao longo dos anos uma sólida fortuna pessoal. Gustave Eiffel primeiro estudou no Colégio Sainte-Barbe, um dos mais antigos de Paris. Em 1852, entrou na Escola Central de Paris, uma escola prestigiada de engenharia, também conhecida como Escola Central de Artes e Manufacturas. Terminou os estudos em 1855, formando-se em engenharia química.
Iniciou a sua carreira trabalhando numa empresa belga de construção de caminhos-de-ferro. Em 1856, Eiffel conheceu Charles Nepveu, empresário especialista em construções metálicas. Aos 26 anos, Gustave chefiou o seu primeiro grande trabalho, construindo uma ponte ferroviária em Bordéus. Na construção, Gustave utilizou pela primeira vez, a técnica de fundação de ar comprimido na execução de estacaria de fundação.
Gustave Eiffel chegou a viver em Portugal, em Barcelinhos, de onde projectou as construções em Portugal que lhe estão associadas.

Ponte D. Maria Pia em Portugal 
Projetos
Já experiente, resolveu fundar a sua própria empresa. Em 1866 adquiriu um ateliê de construção metálica, próximo de Paris.
Destacam-se os seus projectos:
Das suas construções mais conhecidas, salienta-se a estrutura metálica da Estátua da Liberdade, em Nova Iorque (1886) e a Torre Eiffel.

Estátua da Liberdade
A Estátua da Liberdade foi um presente da França aos Estados Unidos para comemorar o centenário de sua independência. Inaugurada em 1886, foi projetada pelo escultor Frédéric Auguste Bartholdi e contou com a assistência de Gustave Eiffel. Tem 46 metros de altura e tem na sua composição 63.000 toneladas de ferro forjado.
Torre Eiffel
A Torre Eiffel foi construída entre 1887 e 1889, em Paris, para a Exposição Universal de 1889. Converteu-se no símbolo da capital francesa. Atualmente possui 325 metros (adicionada a altura das antenas). Na época da sua construção tinha aproximadamente 7.300 toneladas de ferro e atualmente tem aproximadamente 10 000 toneladas.
Foi oficialmente inaugurada em 31 de março de 1889. Só perdeu o status da mais alta construção do mundo em 1930, para o prédio Chrysler, em Nova Iorque.
A torre possui três andares. Na base foram usados cimento e aço. Os quatro pilares possuem quatro metros de cimento. Possui arcos ligando os quatro pilares instalados a 39 metros acima do solo. O primeiro andar fica a 57 metros acima do solo e pode suportar a presença de 3.000 pessoas ao mesmo tempo. O segundo andar fica a 115 metros acima do solo e suporta a presença de 1.600 pessoas. O terceiro andar fica a 276 metros acima do solo e suporta 400 pessoas.
  

O físico Antoine Henri Becquerel nasceu há 165 anos

Antoine Henri Becquerel (Paris, 15 de dezembro de 1852 - Le Croisic, 25 de agosto de 1908) foi um físico francês. Becquerel foi o responsável pelos estudos que levaram à descoberta do fenómeno da radioatividade.

Biografia
Estudou na École Polytechnique e era "engenheiro de pontes e calçadas". Ensinou física na École Polytechnique e no Museu Nacional de História Natural. Continuou os trabalhos dos seus pai e avô, descobrindo em 1896 a radioactividade dos sais de urânio. Esta descoberta fundamental valeu-lhe a atribuição do Nobel de Física em 1903, juntamente com o casal Pierre Curie e Marie Curie. Foi membro da Academia das Ciências Francesa.
O seu pai, Alexandre Becquerel estudou a luz e a fosforescência, inventando a fosforoscopia.
O seu avô, Antoine César Becquerel, foi um dos fundadores da eletroquímica.
Em 1895 descobriu acidentalmente uma nova propriedade da matéria que, posteriormente, denominou de radioatividade. Ao colocar sais de urânio sobre uma placa fotográfica em local escuro, verificou que a placa enegrecia. Os sais de urânio emitiam uma radiação capaz de atravessar papéis negros e outras substâncias opacas a luz. Estes raios foram denominados, a princípio, de Raios B, em sua homenagem.
Além disso realizou pesquisas sobre fosforescência, espectroscopia e absorção da luz.

Contribuições científicas
Os primeiros trabalhos de Becquerel foram realizados com base nos estudos de polarização de plano de luzes, com o fenómeno da fosforescência e com a absorção de luz por cristais e também o magnetismo terrestre. Após o descobrimento dos raios X por Wilhelm Conrad Röntgen, Antoine foi levado a estudar o fenómeno com sais de urânio e a forma como eles são afetados pela luz. Por acidente, Henri descobriu que os raios por si emitidos emitidos eram capazes de penetrar e imprimir imagens em chapas fotográficas. Mais estudos mostraram que isso não vinha do recém descoberto raio X e sim de uma outra radiação, tinha ele descoberto um novo fenómeno: a radioatividade natural ou espontânea.
Henri fez diversos estudos para investigar se uma substância fluorescente poderia emitir raios X quando era submetida à luz do sol. Ele expôs ao sol uma chapa fotográfica coberta com papel opaco e pedras de sais de urânio, após um determinado tempo foi constatado que a chapa foi manchada pelos sais. Concluiu-se que a radiação não propagava pelo efeito da luz e sim pela propriedade radioativa de certo elementos, como o urânio, por exemplo.
Graças a essa realização, Becquerel ganhou o Prémio Nobel de Física em 1903, juntamente com Pierre Curie e Marie Curie, pelo seu estudo da radiação. Mas a sua descoberta resultou muito além daquele momento, com ela foi-se capaz de desenvolver diversos estudos, que futuramente possibilitaram grandes avanços área médica, pois assim tornou-se possível tratar e identificar com maior precisão lesões no corpo e certas doenças através de imagens médicas e também variados tratamentos de radioterapia.

Oscar Niemeyer nasceu há 110 anos

Oscar Ribeiro de Almeida Niemeyer Soares Filho (Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 1907Rio de Janeiro, 5 de dezembro de 2012) foi um arquiteto brasileiro, considerado uma das figuras-chave no desenvolvimento da arquitetura moderna. Niemeyer ficou mais conhecido pelos projetos de edifícios cívicos para Brasília, uma cidade planeada que se tornou a capital do Brasil em 1960, bem como pela sua colaboração no grupo que projetou a sede das Nações Unidas em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A sua exploração das possibilidades construtivas do concreto armado foi altamente influente na época, tal como na arquitetura do final do século XX e início do século XXI. Elogiado e criticado por ser um "escultor de monumentos", Niemeyer foi um grande artista e um dos maiores arquitetos dasua geração. Ele alegou que a sua arquitetura foi fortemente influenciada por Le Corbusier, mas, em entrevista, assegurou que isso "não impediu que a [sua] arquitetura seguisse numa direção diferente".  Niemeyer destacou-se por uso de formas abstratas e pelas curvas que caracterizam a maioria de suas obras, e escreveu em suas memórias:
Cquote1.svg Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein. Cquote2.svg
- Oscar Niemeyer
Nascido no Rio de Janeiro, Niemeyer estudou na Escola Nacional de Belas Artes e durante seu terceiro ano estagiou com Lúcio Costa, com quem acabou colaborando no projeto do Ministério de Educação e Saúde, atual Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro. Contando com a presença de Le Corbusier, Niemeyer teve a chance de trabalhar junto com o mestre suíço, sendo ele uma grande influência em sua arquitetura. O primeiro grande trabalho individual de Niemeyer foram os projetos de uma série de edifícios na Pampulha, um subúrbio planejado no norte de Belo Horizonte. Esse trabalho, especialmente a Igreja São Francisco de Assis, recebeu elogios da crítica nacional e estrangeira, chamando a atenção internacional a Niemeyer. Ao longo dos anos 40 e 50, Niemeyer se tornou um dos arquitetos mais prolíficos do Brasil, projetando uma série de edifícios, tanto no país como no exterior. Isso incluiu o projeto de diversas residências e edifícios públicos, e ainda a colaboração com Le Corbusier (e outros) no projeto da sede das Nações Unidas em Nova Iorque, o que provocou convites para ensinar na Universidade de Yale e na Escola de Design da Universidade de Harvard.
Em 1956, Niemeyer foi convidado pelo novo presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek, para projetar os prédios públicos da nova capital do Brasil, que seria construída no centro do país. Seus projetos para o Congresso Nacional do Brasil, o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral de Brasília, todos concluídos anteriormente a 1960, foram em grande parte de natureza experimental e foram ligados por elementos de design comuns. Esse trabalho levou à sua nomeação como diretor do departamento de arquitetura da Universidade de Brasília, bem como membro honorário do Instituto Americano de Arquitetos. Devido à sua ideologia de esquerda e seu envolvimento com o Partido Comunista Brasileiro (PCB), Niemeyer deixou o país após o golpe militar de 1964 e, posteriormente, abriu um escritório em Paris. Ele retornou ao Brasil em 1985 e foi premiado com o prémio Pritzker de arquitetura, em 1988. Entre seus projetos mais recentes se destacam o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (1996), o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba (2002), a Cidade Administrativa de Minas Gerais (2010) e o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, na Espanha (2011). Niemeyer continuou a trabalhar até poucos dias antes da sua morte, em 5 de dezembro de 2012, aos 104 anos.

Catedral de Brasília
 
in Wikipédia

O músico barroco Michel-Richard Delalande nasceu há 360 anos

Michel Richard Delalande (também Lalande ou de Lalande, Paris, 15 de dezembro de 1657 - Versalhes, 18 de junho de 1726) foi um prolífico compositor, organista, cravista e violinista francês do período barroco.
Nasceu em Paris, foi contemporâneo de Jean-Baptiste Lully e François Couperin.
Foi agraciado pelo rei Luís XV com a Ordem de Saint-Michel.
 
in Wikipédia
 

quinta-feira, dezembro 14, 2017

Sivuca morreu há onze anos

Severino Dias de Oliveira, mais conhecido como Sivuca (Itabaiana, 26 de maio de 1930 - João Pessoa, 14 de dezembro de 2006), foi um multi-instrumentista, maestro, arranjador, compositor, orquestrador e cantor brasileiro. As suas composições e trabalhos incluem, dentre outros ritmos, choros, frevos, forrós, baião, música clássica, blues e jazz, entre muitos outros.

(...)

Faleceu em 14 de dezembro de 2006, depois de dois dias internado, para tratamento de um cancro, que já o acometia desde 2004. Sivuca deixou a esposa, cantora e compositora Glorinha Gadelha, uma filha, Flávia, que atualmente está levantando o acervo do pai, e três netos, Lirah, Lívia e Pedro.


O massacre de Sandy Hook foi há 5 anos (obrigado 2ª Emenda...)

O tiroteio na escola primária de Sandy Hook ocorreu a 14 de dezembro de 2012, na escola primária de Sandy Hook, em Newtown, Connecticut, nos Estados Unidos da América.
De acordo com a polícia, o atirador estava armado com várias pistolas 9 milímetros. Este estava vestido de preto, com quatro armas, e usava um colete à prova de bala.

Acredita-se que, pouco antes das 09.30 horas de 14 de dezembro de 2012, Adam Lanza tenha matado a tiro a sua mãe, Nancy Lanza, de 52 anos, na sua casa, em Newtown. Posteriormente os investigadores encontraram o corpo desta, na cama, de pijama, com vestígios de ter apanhado quatro tiros na cabeça. Aparentemente Adam usou depois o carro da mãe para ir até à Sandy Hook Elementary School, onde forçou a entrada dentro da escola usando roupa preta de estilo militar, incluindo colete à prova de bala.
Lanza começou a atirar por volta das 09.35, cerca de meia hora após o início das aulas. Alguns dos presentes relataram que os tiros foram ouvidos pelo interfone, que estava sendo usado para anúncios. A diretora da escola, Dawn Hochsprung, e a psicóloga, Mary Sherlach, estavam numa reunião com vários professores quando os tiros foram ouvidos fora da sala. Hochsprung e Sherlach foram imediatamente para o local de onde vinha o barulho. Diane Day, uma terapeuta da escola, que estava presente nessa reunião, relatou gritos, seguidos por mais tiros. Natalie Hammond, a vice-diretora e professora que também estava presente na reunião do corpo docente, pressionou o seu corpo contra a porta para mantê-la fechada. Hammond foi atingida na perna e no braço e depois foi levada ao Hospital Danbury. Hochsprung e Sherlach foram mortas a tiro, no corredor.
A professora Victoria Soto tentou esconder várias crianças nos armários. Lanza entrou na sala de Soto e colocou a professora entre ele e os seus alunos, e estes foram mortos. Lauren Rousseau, uma professora substituta desde outubro, recebeu tiros no rosto e acabou por morrer. O corpo de Anne Marie Murphy foi encontrado na sua sala de aula, entre os corpos dos seus alunos, numa posição de proteção.
Noutra parte da escola, um zelador correu pelos corredores alertando as pessoas nas salas de aula. A professora do primeiro ano Kaitlyn Roig, de 29 anos, escondeu catorze estudantes numa casa de banho e colocou barreiras na porta, dizendo para ficarem tranquilos, a fim de mantê-los seguros. Maryann Jacob, secretária da escola, instruiu dezoito crianças que estavam na biblioteca para rastejarem para dentro duma sala, colocando um armário na porta. Laura Feinstein colocou dentro dois alunos que estavam fora das suas salas de aula e, juntos, esconderam-se debaixo de mesas após ouvirem os tiros. Feinstein fez duas chamadas, uma para a secretaria da escola e a outra, sem sucesso, para o 911 (número de emergência). Aproximadamente 40 minutos depois foram levados para fora da sala.
Lanza parou de atirar entre as 09.46 e as 09.53, após ter disparado entre 50 a 100 tiros. Todas as vítimas foram baleadas várias vezes e pelo menos uma vítima foi baleada onze vezes. A maior parte do tiroteio aconteceu em duas salas de aula do primeiro ano, com quinze mortos numa sala e cinco na outra. As crianças mortas tinham entre seis e sete anos de idade - oito meninos e doze meninas. Todos os seis adultos mortos eram mulheres que trabalhavam na escola. Um total de vinte e oito pessoas foram baleadas mortalmente pela manhã, incluindo Lanza, que se suicidou com um tiro na cabeça quando os socorristas chegaram à escola.

Os corpos das vítimas foram retirados da escola e identificados durante a noite posterior ao tiroteio. O médico legista disse que todas as mortes foram homicídios causados por múltiplos tiros. Os números oficiais referem 28 vítimas mortais, incluindo 20 crianças. Uma pessoa ficou ferida.


Vítimas

Crianças
  • Olivia Engel, 7 anos
  • Emilie Parker, 7 anos
  • Grace McDonnell, 7 anos
  • Noah Pozner, 6 anos
  • Ana M. Marquez-Greene, 6 anos
  • Catherine V. Hubbard, 7 anos
  • Chase Kowalski, 7 anos
  • Jesse Lewis, 6 anos
  • Charlotte Bacon, 6 anos
  • Dylan Hockley, 6 anos
  • Caroline Previdi, 6 anos
  • Benjamin Wheeler, 6 anos
  • Daniel Barden, 7 anos
  • Jack Pinto, 6 anos
  • Jessica Rekos, 7 anos
  • Josephine Gay, 7 anos
  • Madeleine F. Hsu, 6 anos
  • James Mattioli, 6 anos
  • Avielle Richman, 6 anos
  • Allison N. Wyatt, 6 anos
 
Adultos
  • Rachel Davino, 29 anos, professora
  • Anne Marie Murphy, 52 anos, professora
  • Victoria Soto, 27 anos, professora
  • Mary Sherlach, 56 anos, psicóloga
  • Lauren Rousseau, 30 anos, professora
  • Dawn Hocksprung, 47 anos, diretora da escola
  • Nancy Lanza, 52 anos, mãe de Adam Lanza (atirador)
  • Adam Lanza, 20 anos, autor do tiroteio
Adam Lanza
  
in Wikipédia

Peter O'Toole morreu há quatro anos

Peter James O’Toole (Connemara, 2 de agosto de 1932 - Londres, 14 de dezembro de 2013) foi um premiado ator irlandês. Era pai da atriz Kate O'Toole e do ator Lorcan O'Toole. Na sua carreira teve nomeações para oito Óscares e deteve o recorde de mais nomeações sem nenhuma vitória. Ganhou quatro Globos de Ouro, um BAFTA e um Emmy, e foi finalmente agraciado com um Óscar honorário em 2002, pela notabilidade das personagens que interpretou.

Beatriz Costa nasceu há 110 anos!

Beatriz Costa, pseudónimo de Beatriz da Conceição (Charneca do Milharado, Mafra, 14 de dezembro de 1907 - Lisboa, 15 de abril de 1996) foi uma actriz de teatro e cinema portuguesa, sendo um ícone da cultura popular portuguesa.

Estreou-se no teatro de revista aos quinze anos, como corista em Chá e Torradas (1923), no Éden Teatro. No ano seguinte, em 1924, actua pela primeira vez no Teatro Maria Vitória (Parque Mayer) na revista Rés Vés, após o que ingressa na companhia do Teatro Avenida estreando-se, no mesmo ano, no Rio de Janeiro, onde é felicitada pela imprensa e pelos espectadores, nomeadamente nas revistas Fado Corrido e Tiro ao Alvo.
De regresso a Lisboa (1925) ocupa um lugar de relevo ao lado de Nascimento Fernandes em Ditosa Pátria, no Teatro da Trindade. Em agosto do mesmo ano a Companhia do Trindade segue para o Porto apresentando-se no Sá da Bandeira e Beatriz faz a sua primeira ida como artista à cidade invicta
Em outubro de 1925 integra uma Companhia de Operetas sediada no Teatro São Luiz. De regresso à revista, passa pelos teatros Éden e Maria Vitória nas revistas Fox Trot, Malmequer, Olarila, Revista de Lisboa e Sete e meio.
Em 1927, traduzindo uma moda cinéfila, aparece pela primeira vez de franja e estreia-se no cinema em papéis episódicos de filmes de Rino Lupo - O Diabo em Lisboa - e, ainda no mesmo ano, havia dançado um tango em Fátima Milagrosa (do mesmo realizador) ao lado de Manoel de Oliveira.
Passou pelo Teatro Apolo, transferindo-se depois com a Companhia de Eva Stachino para o Teatro da Trindade. Aí se fez Pó de Maio, onde conheceu o maior êxito de popularidade com o celebrado número D. Chica e Sr. Pires, ao lado de Álvaro Pereira.
Na sua segunda digressão ao Brasil (1929), com a Companhia de Eva Stachino, ao Rio de Janeiro, foi recebida sobre as mais efusivas manifestações e relembrada a sua revelação como actriz nos grandes órgãos de imprensa da América do Sul.
Após breve incursão aos palcos de São Paulo, Beatriz é convidada por Procópio Ferreira, comediante de relevo no teatro brasileiro, para ficar a trabalhar no Rio de Janeiro integrando o elenco da sua Companhia de comédias; mas a proposta seria recusada.
De volta ao continente, e ainda neste ano, Beatriz Costa aparece no documentário Memória de uma Actriz (com base nos artigos que já escrevia para O Século, a contar episódios da sua carreira).
Em 1930 participa no filme Lisboa, Crónica Anedótica, de Leitão de Barros.
Em dezembro de 1930, durante a visita de Ressano Garcia, gerente da Paramount em Lisboa, recebe um convite de Blumenthal e San Martin para um contrato muito vantajoso para o papel da protagonista de A Minha Noite de Núpcias (da versão original Her Wedding Night de Frank Tuttle e que na versão portuguesa foi dirigida por Alberto Cavalcanti), o terceiro fonofilme em português, a realizar-se em França.
Recebendo sempre provas de apreço, desde o pessoal dos estúdios à mais considerada vedeta, destaca das suas colegas estrangeiras Olga Tsehekova e Camila Horn.
Deixa a Companhia e é contratada por Corina Freire para participar nos êxitos de revistas como A Bola, Pato Marreco, O Mexilhão ou Pirilau.
Numa ida a Espanha, a convite da Casa da Imprensa de Badajoz para uma festa no Teatro Lopez Ayola, obteve estrondoso êxito ao representar Burrié, sendo homenageada juntamente com os outros artistas portugueses que a acompanhavam (Amarante e Nascimento Fernandes).
Em 1933 a sua imagem imortalizava-se no filme A Canção de Lisboa, de Cotinelli Telmo, ao lado de António Silva e Vasco Santana, e em 1936, ao participar na revista Arre Burro.
Em 1937 Beatriz ganha, ao lado de Vasco Santana, os votos de preferência dos cinéfilos portugueses e são eleitos "príncipes do cinema português". Dois anos depois, em 1939, protagoniza A Aldeia da Roupa Branca, de Chianca de Garcia, aquele que seria o seu último filme.
Neste mesmo ano de 1939, Beatriz Costa aceitou novo convite para o Brasil para uma temporada que se prolongou por 10 anos (de 1939 a 1949), a que chamou "os melhores anos da sua vida". Quase sempre actuou no Casino de Urca, no Rio de Janeiro, desde os tempos da peça Tiro-Liro-Liro, até ao final da década, altura do seu único casamento em 1947, com Edmundo Gregorian (poeta, escritor, escultor), de quem se divorciou dois anos depois.
Em 1949, regressa aos palcos de Lisboa para uma revista no Teatro Avenida, cujo título diz tudo sobre o mito que continuava a ser: Ela aí está!. E, aos 41 anos, repetiu os êxitos de há 20 anos atrás.
Ainda apareceu em Lisboa em revistas de sucesso como Com Jeito Vai, mas em 1960 despediu-se dos palcos em Está Bonita a Brincadeira.
É a partir da década de 60 que começa a viajar por todo o mundo, assistindo a festivais de teatro, de ocidente a oriente. Conheceu personalidades como Salvador Dali, Pablo Picasso, Sophia Loren, Greta Garbo, Edith Piaf ou o rei Hassan II de Marrocos.
Depois da Revolução dos Cravos - quando já vivia no Hotel Tivoli, onde ficou até morrer - começou a publicar livros sobre a sua espantosa vida (já anteriormente a "publicara", em vários capítulos, nas Páginas das Minhas Memórias , nos anos 30), aconselhada e incentivada por Tomás Ribeiro Colaço. Ela, que aprendera a ler aos 13 anos de idade e sozinha, seguindo a sua ambição de saber, começou a sua alfabetização à mesa do Café "A Brasileira", rodeada por figuras como Almada Negreiros, Gualdino Gomes, Aquilino Ribeiro e Vitorino Nemésio, entre outros.
Após o seu reaparecimento num espectáculo da Casa da Imprensa que decorreu no Coliseu dos Recreios, foi sistematicamente solicitada pelos órgãos de comunicação social e espantou-se com as óptimas reações do público leitor em relação a essa outra faceta da sua vida - escrever.
Em 1977 é editado pela Emi-Valentim de Carvalho um álbum que compila vários dos seus sucessos musicais e que, em 1996, seria reeditado com o título Grande Marcha de Lisboa, na Colecção Caravela da mesma editora. Apesar das muitas propostas para regressar aos palcos (por Vasco Morgado) preferiu ficar longe deles por considerar o teatro de revista muito diferente do que era, por "estar decadente".
Muitos foram também os convites para programas de televisão (por Joaquim Letria) e, de facto, viria a participar como membro de júri no concurso Prata da Casa (RTP) apresentado por Fialho Gouveia e que visava lançar jovens no mundo do espectáculo.
Um grupo de jovens chegaria mesmo a propor a sua candidatura simbólica nas eleições presidenciais de 1985 como meio de comemorar o Ano Internacional da Juventude do ano seguinte.
Morreu na manhã de 15 de abril de 1996, aos 88 anos, num quarto do 6º andar do Hotel Tivoli Lisboa. Estando sepultada no cemitério da Malveira, cumpriu-se o seu último desejo.
Em 2007, por ocasião dos 100 anos do seu nascimento, o Museu Municipal Raul de Almeida, de Mafra, assinalou a data com uma exposição existindo ainda neste concelho o Cine-Teatro com o seu nome e o Museu Popular Beatriz Costa, na Malveira.
 
  

Alex Gaskarth, vocalista e guitarrista da banda de pop punk americana All Time Low, faz hoje trinta anos

Alexander William Gaskarth (Essex, Inglaterra, 14 de dezembro de 1987), mais conhecido como Alex Gaskarth, é o vocalista e guitarrista da banda de pop punk americana All Time Low.
Alex começou a sua carreira musical no estado de Maryland em 2003, quando tocava guitarra numa banda de pop punk chamada Fire in the Hole. Decidiu então formar uma nova banda com seus colegas de escola Rian Dawson e Jack Barakat - surgiu a banda All Time Low, ativa até aos dias de hoje.